• Café das Sextas: Março 2007

    quinta-feira, março 29, 2007

    Acordou mal disposto

    Gosto da escrita do Vital Moreira e, grande parte das vezes, concordo com as suas opiniões. Mas há outras, em que fico tristemente surpreendido com o que escreve.

    Num post de Terça-feira, escarnece os participantes do Prós e Contras do dia anterior (1ª parte, 2ª parte). Começa por propalar a opinião de que "a questão da localização e dos custos (...) do aeroporto não é uma questão técnica". Se não é uma questão técnica, então não sei o que será? Nada pode ser mais "técnico" do que analisar, em detalhe, e avaliar, dentro dos parâmetros convencionados, soluções ou localizações alternativas. Já a decisão, essa, não deverá caber aos mesmos que analisaram as localizações alternativas, os engenheiros, mas aos decisores, os políticos. Há que distinguir estes dois "tempos": o da análise e o da decisão.

    Quando li que Vital Moreira acha "inadmissível a ingerência do bastonário da Ordem dos Engenheiros, nessa qualidade, na contestação da localização escolhida e na promoção de soluções alternativas" fiquei convicto que não viu o programa em questão. Só por confusão ou, por malícia, se resume desta forma a interversão do Bastonário da Ordem dos Engenheiros. Estarei completamente equivocado, ou a intervenção do bastonário foi no sentido de alertar para o facto de, mais do que discutir as vantagens e desvantagens de uma ou outra localização, é necessário avançar, definitivamente e de forma convicta, com o processo de construção do novo aeroporto (seja ele onde for) porque os atrasos já estão a custar muito a Portugal e são, eles próprios, um falhanço?

    Sem dúvida que o programa se destinava a focar o carácter técnico da decisão da localização do novo aeroporto. Aliás, o mesmo está bem patente no tema: "Ota – a questão técnica".

    Não morrem da doença, morrem da cura

    quarta-feira, março 28, 2007

    A "europa" fez 50 anos

    domingo, março 25, 2007

    Os chineses não nos podem ler!?!

    Great Firewall of China

    Que teremos feito?

    P.S: O Tor pode ajudar a resolver o problema.

    Nós por cá

    "Preços dos combustíveis descem mais devagar em Portugal do que em outros países"
    "No segundo semestre de 2006, o preço internacional da gasolina sem chumbo 95 desceu 33 por cento, em Portugal, 19 por cento. No mesmo período, o gasóleo baixou 23 por cento nos outros países e nove por cento no mercado português."
    "No terceiro trimestre do ano passado, os preços internacionais da gasolina e do gasóleo caíram 32 por cento e 13 por cento respectivamente, uma queda sobretudo ditada pelos valores de Setembro. Em comparação, os preços nacionais da gasolina caíram apenas 12,2 por cento e do gasóleo 1,2 por cento."

    Mostrou-se que, em Portugal, pior que descer devagar, os preços dos combustíveis descem muito menos do que noutros países.

    O seu a seu dono



    "Acordo dá à Teixeira Duarte mais de 12,6 milhões pelo abandono da Cidade Judiciária"
    "A empresa Teixeira Duarte pode receber do Ministério da Justiça (MJ) mais de 12,6 milhões de euros pela desistência da construção da Cidade Judiciária, em Caxias (Oeiras)."
    "A obra foi lançada pela então ministra da Justiça, Celeste Cardona. Os moradores interpuseram uma providência cautelar, julgada procedente em 2004, por a obra contrariar o PDM."

    Delicioso

    sexta-feira, março 23, 2007

    O poder do lápis

    quinta-feira, março 22, 2007

    Uma prima de um tio meu teve cancro. O melhor é fazer uma "quimioterapiazinha".

    "Associação Deco acusa médicos de receitarem antibióticos sem necessidade"
    "A associação para a defesa do consumidor Deco acusou hoje os médicos de receitarem antibióticos sem necessidade e as farmácias de os venderem sem prescrição."
    "Ao todo foram visitados 58 consultórios privados e nove centros de saúde por colaboradores saudáveis que consultaram os médicos queixando-se de dores de garganta e de um ligeiro incómodo ao engolir, sem outros sintomas."
    "A maioria dos médicos visitados prescreveu os antibióticos espontaneamente, sem que o suposto doente tivesse manifestado o desejo de tomá-los, o que a Deco critica."

    "Ordem dos Médicos recusa acusação de incompetência na prescrição de antibióticos"
    "Face a estes números, Pedro Nunes «não aceita que se ponha em causa a qualidade» de médicos que «sabem o que fazem», ressalvando, porém, que as condições de organização obrigam ao exercício de uma «medicina mais defensiva»."

    P.S: A situação não é nova nem desconhecida.

    Dicotomias

    domingo, março 18, 2007

    O provedor do "ouvinte"

    Eu pouco ouço rádio. Talvez porque as rádios que mais tenho ouvido ao longo do tempo parecem ter tendência a fechar.

    Agora, que uma das rádios que mais ouço é a Antena 3, o provedor do ouvinte aparece a público a fazer uma crítica "fortemente negativa" à mesma e que esta rádio "dificilmente será defensável na esfera pública". Ou seja, entretanto lá se vai mais uma das poucas rádios que ouço.

    O Nuno Markl já veio refutar as críticas feitas pelo provedor do ouvinte à Antena 3. Muito embora ele trabalhe na Antena 3, e portanto esteja interessado em que esta não feche, concordo com a generalidade dos argumentos.

    Convém não esquecer

    (Pouco) Pão e (muito) circo

    "Câmara de Lisboa interrompe apoio a sem-abrigo e deficientes por falta de verbas"

    "Maioria social-democrata recusa-se a reduzir gastos em arraiais e marchas populares na cidade, para os quais estão previstos custos da ordem dos 800 mil euros"

    De cavalo para burro

    A criança raptada pouco tempo após o seu nascimento, do hospital de Penafiel , há cerca de um ano, foi entretanto descoberta. No entanto, é bastante provável que a resolução do rapto tenha, para a criança, consequências negativas.

    O tribunal encarregue do caso ordenou, aparentemente sem tomar providências necessárias, a entrega da criança aos pais biológicos. A "pressa" foi tal, que não se tomou consciência do facto de os outros dois filhos do casal lhes terem sidos retirados e entregues à guarda de familiares.

    Só após a mãe biológica ter aparecido no programa matinal da SIC, no dia em que era suposto a criança ter sido entregue aos pais biológicos, é que tribunal voltou atrás com a decisão inicial e, à hora de almoço, anunciou que a aproximação seria feita de forma progressiva.

    Será a "justiça" mesmo cega? Ou será que os responsáveis pelo processo estão convencidos que menos com menos dá mais, em todas e quaisquer situações?

    Serviços essenciais

    Dia 15, o Parlamento aprovou legislação no sentido, entre inúmeras outras coisas, por fim à cobrança do aluguer dos contadores de água e de electricidade. Muito embora não tenha tido acesso a informação detalhada sobre o assunto, parece-me que esta decisão está predestinada a "dar barraca".

    Estou para ver como é que as mentes iluminadas da bancada parlamentar socialista pensam implementar tão brilhante ideia. É que os ditos contadores correspondem a um serviço efectivo. Mesmo que estejam instalados e não sejam utilizados, permitem, a qualquer momento, usufruir do serviço de água ou electricidade. Apenas a possibilidade de utilização corresponde a um serviço e tem custos associados. Não faz sentido impedir que as empresas não cobrem directamente os custos dos mesmos.

    Aí vem mais uma intromissão(zinha) no funcionamento do "mercado livre"...

    sexta-feira, março 16, 2007

    Algarismo de controlo



    Já alguém vos tentou impingir a teoria de que aquele algarismo a seguir ao número de B.I. é o número de pessoas com o mesmo nome? Não acreditem.

    É um algarismo de controlo. Serviria, se tivesse sido bem implementado, para a validar o número de B.I., prevenindo erros erros de transcrição. Aqui está uma boa página sobre o assunto.

    Equilíbrio instável

    terça-feira, março 13, 2007

    Gato escondido de rabo de fora


    CagleCartoons.com

    P.S: Este é o milésimo post deste blogue.

    segunda-feira, março 05, 2007

    Ditador ou salvador?

    O dia estava a correr bem até que, à saída da estação de metro, a caminho do trabalho (o dia correu bem durante pouco tempo), me deparei com um cartaz do programa da RTP, "Os grandes portugueses".

    O "finalista" representado era Salazar e a frase que acompanhava a imagem era "Ditador ou salvador?".

    De um ponto de vista meramente funcional, há que notar que a questão colocada no cartaz é desprovida de qualquer sentido. De que o indivíduo em questão foi um ditador, não creio haver qualquer espécie de dúvida. Portanto, colocar a possibilidade de não ter sido ditador é completamente descabida. Acredito, no entanto, que hajam por aí algumas alminhas que o considerem um "salvador". Mas, mesmo essas alminhas devem concordar com facto de ter sido ditador.

    Quem não deve gostar de ver a RTP (cujo financiamento é assegurado por todos nós) a promover Salazar a "salvador" são os familiares das vítimas da polícia política por ele criada. Colocar tal hipótese constitui, no mínimo, uma afronta, nada ambígua, a tais pessoas. Eu, se fosse a elas, reagia.