• Café das Sextas: Fevereiro 2006

    sexta-feira, fevereiro 24, 2006

    O Monstro assume mais uma forma



    Está para breve...

    P.S: Material de leitura, e não só: aqui e aqui.

    quinta-feira, fevereiro 23, 2006

    Eles vão muito à frente!

    Um pouco de arte

    Prejuízo de 23 mil euros...

    "Guimarães: GNR deteve homem por furto de 23 mil euros em caixas esmolas" in Público

    "Segundo a fonte, o detido, que se encontra a ser ouvido no Tribunal Judicial local, recorria a um método "inovador" de furto, dado que usava uma fita métrica metálica, a cuja extremidade colava uma fita-cola dupla muito resistente que introduzia pelo buraco da caixa de esmolas. Retirando-se, de seguida, com as notas e moedas que se lhe colavam."

    Além da gargalhada fica o espanto por saber quanto rendem as caixas de esmolas.

    Mais uma forma para aproveitar a energia que anda por aí à solta



    Esta abordagem inovadora, designada "Marine Current Turbines (MCT)", produzirá energia eléctrica a partir das correntes geradas pelas marés.

    quarta-feira, fevereiro 22, 2006

    Coisas com piada

    As relações entre o Abrupto e a Grande Loja do Queijo Limiano parecem ter azedado.

    Pacheco Pereira arranjou mais uma forma alimentar a fábrica de encher chouriços, leia-se, o seu blog. Passou a postar fotos de trabalhadores em acção que lhe vão chegando dos mais variados locais. Esta é, das que eu vi, a única com alguma piada.

    Num tom bem gozão, os da Loja postaram isto, e depois isto.

    República dos bananas

    Nojo. Muuuuuito nojo.

    A paranóia está de volta

    As nossas cidades...

    Vejam esta imagem de satélite.

    Aquele edifício longo, aproximadamente orientado na direcção Este-Oeste, quase no centro da imagem, é uma escola.

    Faz na Sexta-feira quatro semana que, pela manhã, a rua que lhe passa em frente (a Sul) foi fechada. O motivo terá sido o aparecimento de um buraco no pavimento aparentemente causado pelo deficiente fechar de uma vala. Daquelas abertas para a instalação de mais uma das condutas (ou sei lá o quê) que repetidamente motivam o esburacar das nossas ruas.

    Durante quase três semanas a rua esteve fechada. Como consequência, os pais que vão buscar as crianças à escola, vendo-se impedidos de cirular na referida rua, paravam os carros na avenida (perpendicular à rua fechada), à típica maneira portuguesa, de qualquer forma e feito, causando mais uma tremendo impecilho ao tráfego rodoviária, já de si bastante complicado.

    Ao fim de alguns dias, e sem que o buraco tivesse sido reparado, convenci-me que a causa do buraco seria de difícil reparação e, logicamente, não fazia sentido reparar o buraco sem antes ter reparado a sua causa.

    Contudo, ontem de manhã, lá estavam dois indivíduos a reparar o dito buraco. Dois, é como quem diz, um abria mais o buraco e o outro olhava... O que trabalhava devia ser estagiário e ainda necessitava de supervisão. Conclusão: o buraco foi reparado como qualquer outro! A demora da reparação foi devida a... ... :S incompetência?

    terça-feira, fevereiro 21, 2006

    It's evolution baby!!!

    Mais do mesmo

    Se os gajos descobrem ainda cá vêm dar cabo disto!

    {:-]

    quarta-feira, fevereiro 15, 2006

    Trazido pelo vento

    This Be The Verse

    They fuck you up, your mum and dad.
    They may not mean to, but they do.
    They fill you with the faults they had
    And add some extra, just for you.

    But they were fucked up in their turn
    By fools in old-style hats and coats,
    Who half the time were soppy-stern
    And half at one another's throats.

    Man hands on misery to man.
    It deepens like a coastal shelf.
    Get out as early as you can,
    And don't have any kids yourself.


    Excelente e certeiro poema de Philip Larkin.

    A Madeira (vista do contnente)

    "PORTUGAL NO SEU MELHOR" in O Espectro

    "Para cortar o mal pela raiz, por assim dizer, alguém (certamente animado pelo melhor espírito democrático) cortou as vinhas de um militante do PS e deixou à porta de outro uma vaca morta."

    Contratempos

    Prisão... Qual prisão?

    terça-feira, fevereiro 14, 2006

    E agora?

    "ONU: EUA cometeram actos “equivalentes a tortura” em Guantánamo" in Público

    "Alimentação forçada de detidos, submissão a isolamento prolongado, violação do direito a um julgamento justo, à liberdade de religião e à saúde. Estas são as conclusões de um relatório ainda em acabamento das Nações Unidas sobre o tratamento dos prisioneiros na base militar norte-americana de Guantánamo, em Cuba. Actos “equivalentes a tortura” levam a ONU a recomendar que a base seja encerrada."

    segunda-feira, fevereiro 13, 2006

    Piar fininho

    domingo, fevereiro 12, 2006

    Não vão à tropa e depois dá nisto

    "Costinha despedido do Dínamo de Moscovo" in Público

    "Costinha assinou a sua condenação ao aparecer no treino de chinelos (o português exigiu que lhe limpassem as botas e, quando não lhe fizeram isso, veio de calçado não desportivo)".

    Bendita periferia

    Estamos safos!!!

    sexta-feira, fevereiro 10, 2006

    Falar não chega

    quinta-feira, fevereiro 09, 2006

    O meu irmão mais velho fez umas contas

    "Is a Hybrid Worth It?"

    "Gas-electric hybrids are the most fuel-efficient passenger cars on the road and ecologically there isn't a more viable option. Until something big changes, though, the industry-high efficiency can't economically offset the steep sticker price."

    Em Portugal, o cenário pode não ser este. O facto de o preço dos automóveis ser significativamente ditado pela cilindrada do motor e de, ainda por cima, os automóveis híbridos pagarem menos imposto automóvel, pode determinar que os híbridos se tornem menos dispendiosos que os automóveis convencionais. É fazer as contas... Alguém?...

    Nada de novo

    I'm a Honda S2000!



    You live on the edge, and you live for the adrenaline rush. You don't need luxuries, snob appeal, or superfluous gadgets. You put your top down, get your motor revving, and take all the curves that life throws at you at full speed. So what if you spin out occasionally?


    Take the Which Sports Car Are You? quiz.


    Via bomba inteligente.

    Lá a vender bilhetes eles são bons...

    O meu recente, e renovado, fervor pela utilização de transportes públicos sofreu a primeira machadada.

    Tenho utilizado o metro, em vez do automóvel, durantes as últimas semanas. Maravilha! No percurso casa/trabalho e trabalho/casa pouco mais tempo demoro. E sempre posso ir pensando noutra coisas que não o péssimo estado do trânsito e o quão mal conduz a populaça lisboeta.

    Como o meu anterior cartão de passe caducou faz muito tempo tenho optado por, ainda que de forma transitória, comparar bilhetes de 10 viagens.

    Para tornar a utilização do metro mais confortável (tanto do ponto de vista funcional como do ponto de vista financeiro) fui, antes de ontem, pedir um cartão Lisboa Viva. A entrega é feita no dia seguinte. Que eficácia!!! --> 10€

    Assim sendo, ontem lá fui, todo contente, levantar o meu querido cartão. Carreguei-o logo com um Passe Metro urbano 30 dias. --> 17€

    Utilizei-o logo. Maravilha da tecnologia! É só aproximar o cartão do leitor e a porta abre. Nem sequer é necessário tirá-lo da carteira!

    Hoje de manhã lá fui... É só aproximar o cartão... As portas abrem! Desço para a plataforma, a composição já lá estava, sento-me. Espero um minuto ou dois. Começo a desconfiar... Ouve-se pelos altifalentes manhosos "Avaria na linha verde, estação da Alameda"... Informação sobre alternativas... Nenhuma. Solução... Volto a casa e vou de carro!

    P.S: Resta dizer que à tarde a situação se repetiu. Linha verde novamente parada. Mas desta vez, devido a motivos (cof cof) alheios à Metro de Lisboa.

    Agression comes back to you



    Resta saber se a resposta é proporcional à agressão...

    quarta-feira, fevereiro 08, 2006

    Música nova

    Passa a tocar o "mundo louco" do Cat Stevens, perdão, Yusuf Islam. Não podia vir mais a propósito.

    Como será que ele reagiu aos desenhos?

    Piada (seca) do dia

    Ouvir o Bastonário da Ordem dos Advogados fazer uma graçola sobre um suposto pacto/acordo entre os grupos parlamentares do PS e do PSD com o intuito de fazer aprovar medidas que permitam a alteração (para melhor, espera-se) do funcionamento do sistema judicial.

    Pacto com laranja... baaahhhh!!!!

    É por estas e por outras...

    que convém estar de olho na actividade da Assembleia Regional da Madeira.

    "PSD-Madeira pediu "avaliação das faculdades mentais" de um deputado socialista" in Público

    Há que reparar na fotografia que acompanha a notícia. Esclarecedora, não?

    "Paineleirices"

    A Casa do Gil já está quase pronta!

    Que dizer... Já tem o muro lavado o gradeamento pintado daquele laranja muito batido e as paredes exteriores pintadas de um salmão que duvido assemelhar-se à cor das paredes do restantes edifícios do Parque da Saúde.

    Só lhe falta o telhado, reboco das paredes interiores, revestimento dos pavimentos interiores e exteriores...

    Esta estranha ordenação dos trabalhos de contrução será uma táctica construtiva inédita (duvido) ou a óbvia subserviência de um projecto de solidariedade a objectivos meramente "paineleiros"/panfletários/comerciais?

    Para que serve distinguir a Casa do Gil dos restante Parque da Saúde senão para propagandear o trabalho de uma fundação que, supostamente, tem por único objectivo "contribuir para o bem estar, a valorização pessoal e a plena integração social das crianças e dos jovens que, por razões de natureza diversa, se encontrem internados, por períodos prolongados, em unidades hospitalares, prisionais ou outras"? Será que a cor aberrante do gradeamento tem por função facilitar a identificação do local onde estão "as criancinhas que, coitadinhas, não têm família e, ainda por cima, estão doentinhas"?

    P.S: Foram vendidos 50.000 Swatch Ursinhos. Por cada relógio vendido a fundação recebeu 6€, 300.000€ no total. Acontece que o relógio custava 60€. Ou seja, por cada relógio vendido a Swatch arrecadou 54€, quase três milhões de euros no total. Quem terá lucrado mais com o negócio?

    Pleonasmo

    No texto desta notícia pode ler-se:
    "foram disparados tiros de balas de borracha"

    Disparar - dar tiro com

    Tiro - acto ou efeito de atirar ou disparar

    O pleonasmo seria mesmo a intenção do redactor do texto?!?

    Mais do mesmo

    O Público tem um dossier sobre o assunto que motivou o post anterior.

    Força Belmiro, parte esta m**** toda, c*****!!! Vamos lá ver quem terá que apanhar os bocados...

    terça-feira, fevereiro 07, 2006

    O meu mundo está a cair aos bocados...

    Juntar o útil ao agradável

    "Amanhã, dia 4, eles vão lá estar." in Papoila

    Dia 4 de Fevereiro já passou, mas a iniciativa repetir-se-á no primeiro Sábado de cada mês.

    sexta-feira, fevereiro 03, 2006

    Coisas que julgava impossíveis de ouvir...

    Um dirigente da claque Super Dragões a dizer:
    "nós sempre pusemos água na fervura" fonte

    Fiquei baralhado...

    A propósito da leitura de algumas notícias sobre a estória da Teresa e da Lena cheguei ao site da ILGA (International Lesbian and Gay Association).

    Então, se são tão contra "diferenciações", porque diferenciam lésbicas e gays?

    P.S: Reparem como a educação é uma coisa muito bonita. As senhoras primeiro... :S

    É muito feio...



    Diz o nosso Secretário de Estado do Desporto que é "muito feio, para nós portugueses, ocuparmos este último lugar nos hábitos de prática desportiva, entre os 25 países da União Europeia (UE), e envergonha o máximo responsável do Desporto em Portugal".

    E que tal fazer alguma coisa para contrariar o sedentarismo da população portuguesa? Sei lá... Incentivar menos o futebol de bancada e cadeira de café. Começar por impedir o "estacionamento" selvagem em redor dos estádios de futebol já seria bom. Sempre se andava mais um bocadinho...

    Televisão espetáculo

    Ontem, no noticiário das 20:00 na SIC, ouvi:

    Repórter (ou que lhe quiserem chamar):
    - Então e como é que tu vens para a escola?
    Criança de 8 anos:
    - Às vezes venho a correr para chegar mais depressa.
    R
    - E vens pelo meio da estrada?
    C
    - Não! Venho pela berma...

    O intuito da "reportagem" seria mostrar as "péssimas" condições de vida de crianças que têm que ir a pé para a escola. Alguns pais, muito exaltados, queixavam-se do facto da escola estar a "quase 2 km de distância"...

    Uma escola em cada casa! Já!!!

    Santa ignorância...

    Às vezes penso que deveria ser ignorante para não me arreliar de cada vez que vejo calinadas desta dimensão.

    Fica aqui o comentário que deixei no site do Público a propósito desta notícia. Vamos lá ver se passa o crivo da censura...

    "Gigawatts/hora?!? Que unidade é essa? Pretende dimensionar exactamente que grandeza física? É óbvio que quereriam escrever GWh (gigaWatt.hora), essa sim, unidade de consumo (energia). O que atingiu um pico nunca antes atingido foi a velocidade de consumo (potência), vulgarmente medida em Watt. Já agora, as unidades de medida não têm plural (gigaWatt, nunca gigaWatts) e, por favor, mostrem algum respeito pelo sr. Watt, escrevam o seu nome com letra maiúscula."

    Contrafacção

    Primeiro havia o GPS e agora vem aí o Galileo.

    Primeiro havia o Google e agora vem aí o Quaero.

    Será que as mentes inventivas europeias emigraram todas? Não quero retirar mérito ao projecto Galileo nem ao futuro motor de busca Quaero, mas será que não há imaginação para mais?

    quinta-feira, fevereiro 02, 2006

    Constatações despropositadas

    Hoje assisti a uma sessão de divulgação sobre o Plano Tecnológico promovida pelo Fórum dos Conselhos Científicos dos Laboratórios de Estado e apresentada pelo coordenador do dito plano, Dr. Carlos Zorrinho.

    O auditório estava quase completo. A hegemonia feminina era notória. Especialmente por acontecer num local onde é pouco espectável tal ocorrer. Antes do orador começar a apresentação o barulho era ensurdecedor...

    Estive o tempo todo (2 horas) vestido com um blusão de penas e não tive calor. Aliás, tinha os pés frios. Em Portugal, parece ser obrigatório passar frio...

    Calinadas e pontapés

    No documento do BPI intitulado "Comentários de Mercado" e datado de 5 de Janeiro pode ler-se: "...e Portugal avança de forma lenta mas paulatina."

    Paulatino: que é feito aos poucos, devagar.

    O adjectivo "paulatina" só poderia ter sido utilizado para reforçar a ideia de lentidão. A utilização da conjunção mas (porém; contudo; todavia; no entanto) não faz, neste caso, qualquer sentido. Não quero sequer colocar a hipótese de que a palavra "paulatina" tenha sido utilizada sem que se conhecesse o seu significado.

    Será que o BPI não garante que os seus documentos técnicos sejam revistos antes de serem divulgados?

    A tradição ainda é o que era...



    "Homem ferido a tiro junto à discoteca Kremlin" in Público

    Tenho saudades das idas ao Kremlin. Apreciava várias das caraterísticas daquela discoteca. Uma delas era a franqueza dos porteiros:

    - Quatro homens. Tentem mais tarde.

    Nunca me pediram quantias ridículas para lá entrar.