• Café das Sextas: Dezembro 2005

    sexta-feira, dezembro 30, 2005

    Bom começo de ano!

    "entrada em vigor da lei que obriga todos os estabelecimentos comerciais a ter um livro de reclamações" in Público

    "Até agora, o livro de reclamações só era obrigatório para os serviços e organismos da Administração Pública, restaurantes e cafés, empreendimentos turísticos e unidades de saúde privadas. Com a entrada em vigor da nova lei, todos os estabelecimentos que têm contacto com o público [...] deverão ter um livro de reclamações à disposição dos seus clientes."

    Até agora, quando se era mal atendido e não se podia pedir o famigerado livrinho por o estabelecimento em causa não o ter restava "dar um burro no balcão" e esperar que a coisa corresse pelo melhor. A partir de 1 de Janeiro de 2006 tem-se o consolo que, pelo menos, o episódio fica para a história.

    Ficam aqui a referência a respostas a algumas perguntas sobre o "novo" livro de reclamações que constam no site do Instituto do Consumidor.

    É bom que saibam quais os locais onde podem pedir pelo livro de reclamações. São todos os referidos nos Anexos I e do II do Decreto-Lei n.º 156/2005 de 15 de Setembro.

    No Anexo I do referido Decreto-Lei estão referidos os estebelecimentos de venda e de reparação de automóveis novos e usados. Poder-se-ia pensar que o pessoal das motas foi esquecido (é que uma mota não é um automóvel, é um veículo automóvel) mas a nova legislação também abrange todo e qualquer estabelecimento de comércio a retalho.

    E o que é um estabelecimento de comércio a retalho? Para ficar a conhecer perfeitamente tal conceito temos que ir à Lei n.º 12/2004 de 30 de Março. Na alínea c) do Artigo 3.º da referida Lei fica-se a saber que a definição do conceito de comércio a retalho se encontra no Decreto-Lei n.º 339/1985 de 31 de Agosto. Finalmente (ufa!!!), na alínea b) do n.º 1 do Artigo 1º deste último Decreto-Lei fica-se a saber que "toda a pessoa física ou colectiva, que a título habitual e profissional, compra mercadorias em seu nome e por sua própria conta e as revende directamente ao consumidor final" está a exercer a actividade de comércio a retalho e que esta actividade pode ser exercida por "retalhistas", "vendedores ambulantes" e "feirantes". É, portanto, de esperar passar a encontrar, na feira, bancas com letreiro típico: "Este estabelecimento dispõe de livro de reclamações".

    Por esta nunca esperaria

    "Uma em cada três baixas fiscalizadas é fraudulenta" in Público

    Extrapolando o título da notícia, um terço das pessoas a usufruir de baixa paga pela Segurança Social anda a roubar todos os restantes contribuintes. Isto é verdadeiramente escandaloso. Vivo num país em que um terço da população sofre de cleptomania! Socorro!!!

    Passe de mágica

    O Professor Doutor José Adelino Maltez presenteou-nos com mais uma entrada no seu blog.

    Confesso ser leitor assíduo do Sobre o tempo que passa. Sempre muito bem escrito e a revelar-se bastante transversal.

    Contudo, estou em total desacordo com o seguinte parágrafo que aborda o (não) aumento dos ordenados dos funcionários públicos:

    "Consta que a verba poupada será destinada às previsíveis calamidades, assim se provando a evidente relação dos amanuenses com incêndios, cheias, terramotos e naufrágios. Assim, a falta de estímulo vai conduzir à inevitável quebra da produtividade, dado que se o patrão é ingrato, o empregado far-lhe-á o inevitável manguito, transformando a tradicional preguiça em direito à indignação, em nome da necessária insolência do homem revoltado."

    Qualquer pessoa minimamente atenta saberá que há quase uma década que os funcionários públicos vêm, de ano para ano e todos os anos, o seu poder de compra diminuído dado os aumentos dos seus salários (quando existem) serem sempre inferiores à inflação. Pergunto-me, porque será apenas este ano que "a tradicional preguiça" se transforma "em direito à indignação"?

    P.S: Até que gostava de obter uma resposta... ;)

    "Primeiro-ministro caiu"!!!

    "Primeiro-ministro caiu" lê-se na SIC Online

    Afinal,

    "Sócrates lesionou-se a praticar esqui" in TVI

    "Sócrates lesionou-se no joelho a praticar ski na Suíca" in PortugalDiário

    "José Sócrates sofre pequeno acidente nos Alpes suíços" in Jornal de Notícias

    "Primeiro-ministro lesionado no joelho após queda a praticar esqui na Suíça" in Região de Leiria

    "Sócrates lesionado no joelho após queda a praticar esqui na Suíça" in Público

    "Primeiro-ministro lesionado no joelho após queda a praticar esqui na Suíça" in Açoriano Acidental

    "Sócrates lesionado após queda a praticar esqui na Suíça" in Diário Digital

    Parece que só a SIC é que percebeu que a malta gosta é de sangue! Mas que tretas de notícias são estas?!? Tinham mais era que especular sobre as consequências deste incidente nas capacidades governativas do PM... Imagine-se, por exemplo, José Sócrates a coxear, ou mesmo a recorrer ao uso da bengala, nas cerimónias de abertura da presidência portuguesa de União Europeia no segundo semestre de 2007... Horrível!!! Incomportável!!! Eleições antecipadas já!!!

    Por a cabecinha a trabalhar

    "Cash pours in for student with $1 million Web idea"

    O site de que a notícia fala é este. Mais não é do que um cartaz de publicidade cujo dono cobra $1 por pixel. O anúncio mais pequeno que se pode colocar tem a dimensão de 10 por 10 pontos, 100 pontos, $100. Simples não é? A questão é que o jovem de 21 anos já facturou mais de $900.000.

    A ideia não é especial. Era preciso era alguém se lembrar dela e pô-la a funcionar.

    Pelo menos mais um está a caminho. Vamos ver no que isto dá...

    quinta-feira, dezembro 29, 2005

    A liga de futebol Betandwin e a amnésia natalícia

    2005/12/07

    "PGR vai chumbar contrato entre Liga de futebol e Betandwin" in Público

    "PGR chumba contrato da Liga de Futebol com a Betandwin" in PortugalDiário


    2005/12/08

    "Procuradoria já avaliou acordo de patrocínio do campeonato" in DN


    2005/12/17

    "PGR enviou parecer" in Correio da Manhã


    Depois de 2005/12/17 este assunto foi engolido pelo espírito natalício para não mais voltar a ser visto.

    O açúcar dos doces de Natal parece estar a provocar uma amnésia amplamente disseminada pela população.

    Vamos lá ver se isto encarrila

    "Lisboa: bilhetes pré-comprados do Metro deixam de ter prazo de validade"

    O problema da validade dos bilhetes de metro pré-comprados foi coisa que já me afligiu.

    Tenho lá em casa alguns bilhetes que supostamente passaram de validade com os quais posso averiguar a veracidade da notícia. Agora só falta apanhar uma bilheteira aberta para poder trocar o bilhete.

    quarta-feira, dezembro 28, 2005

    Ó diabo!

    Eleições presidenciais



    Este cartoon da Mafalda reflecte muito bem o meu dilema com as eleições presidenciais de Janeiro próximo. Cliquem sobre a imagem.

    Até fico mal disposto...

    Os brinquedos do último meio século. Ou não...

    A PCWorld publicou a um lista dos 50 melhores gadgets dos últimos 50 anos.

    Sim senhor. Trabalho meritório este. Mas já que nem sequer os critérios enunciam bem que se podiam ter coibido de ter ordenado a lista.

    O 1º lugar atribuído ao Walkman já era espectável...

    Agora, o 2º ao iPod é abusivo! O aparelho não representa sequer uma inovação. Antes do iPod existiram muitos outros leitores portáteis de música em formato digital. Muitos deles bem melhores que o iPod. O volume de vendas conseguido pela Apple apenas resulta da moda que a sua táctica de marketing criou. Aliás, premiar com o 2º lugar um aparelho que tem apresentado sérias falhas de funcionamento (iPod's dirty secret, nanoScratch.com) tendo-se o fabricante recusado a assumir as suas responsabilidades não é "jogo limpo". Cheira-me a esturro...

    Atribuir o Compact Disc à Sony quando esta foi responsável por muito pouco do desenvolvimento que tecnologia representou na altura do seu lançamento é outro erro indesculpável.

    Relegar aparelhos como o GameBoy e o Betamax para os 26º e 29º, atrás de vários modelos de telemóveis sem a mínima representatividade ou inovação, é completamente incompreensível. Enfim, dá deus nozes a quem não tem dentes...

    terça-feira, dezembro 27, 2005

    Onde é que eu já vi isto?

    "Does faster broadband really matter?"

    Faz lembrar a velhinha afirmação de Bill Gates: "640k should be enough for anybody."

    Esse tal de Jeremy Reimer nunca deve ter utilizado uma ligação NetCabo...

    O sentimento que subsiste

    Está na berra...

    Está na berra seguir a regata Rolex Sydney Hobart Yacht através deste feed para o Google Earth.

    Hilariante

    "É mesmo bom: não está cá!"

    O "bilhete postal" do Correio da Manhã é hilariante mas triste e certeiro.

    segunda-feira, dezembro 26, 2005

    Os malandrotes!!!

    sábado, dezembro 24, 2005

    Acabou-se a mama!

    A única possibilidade que nós, cidadãos comuns de Portugal, tínhamos de ganhar alguma coisa com as próximas eleições presidenciais foi-nos negada.

    "Betandwin retira aposta sobre eleições presidenciais"

    Para Nuno Godinho de Matos, o porta-voz da Comissão Nacional de Eleições, a "utilização do nome de um candidato por uma empresa é chocantemente ilegal". "Uma empresa não pode utilizar o nome dos candidatos sem a autorização destes, o que manifestamente não aconteceu". Pois, com certeza que a betandwin pediu licença ao senhor Roland Scholten, que vai disputar uma partida de dardos no próximo dia 27 no campeonato do mundo da especialidade, para utilizar o seu nome no site de apostas. Aliás, a ele a todos os outros milhares de pessoas cujo nome deve aparecer referido nas apostas do site...

    Contudo, o mesmo senhor admite que "na prática, não há nada que se possa fazer com resultados eficazes até à data das eleições". Pedir amavelmente talvez fosse um bom começo...

    A reacção dos candidatos variou da boçalidade à desvalorização passando pela mudez. A mudez de Cavaco já era expectável. Cavaco Silva poderia no entanto, e a meu ver, ter proferido algumas opiniões de natureza técnica já que esta é uma área próxima à sua especialidade. :P O único que demonstrou alguma lucidez foi Francisco Louçã tendo-se manifestado "divertido" com a situação.

    O parágrafo

    quem consiga meter quase trinta frases, cerca de 580 palavras, num único parágrafo!

    Vindo de um professor universitário era expectável um discurso melhor estruturado...

    quarta-feira, dezembro 21, 2005

    Inovação à lá BMW



    Quando as outras marcas de automóveis estão viradas para a combinação de motores eléctricos com motores combustão interna (ou combinação de motores de combustão interna com motores eléctricos, consoante a marca), para a "célula de combustível" ou mesmo para o ar comprimido a BMW vai buscar a velhinha máquina a vapor... Será tão disparatado quanto parece?

    Espírito natalício (II)

    Há neve ou não há neve?

    "Câmara ainda não autorizou neve do BES no Marquês"

    O BES contra-ataca a árvore de Natal do Millennium BCP lançando neve artificial sobre o rotunda do Marquês de Pombal. O disparate do BES parece ser ainda maior do que o do Millennium.

    terça-feira, dezembro 20, 2005

    Mais para quê?

    "Carmona Rodrigues alerta para falta de polícias municipais em Lisboa"

    Carmona Rodrigues quer aumentar o número de efectivos da Polícia Municipal de Lisboa. Segundo ele, a Polícia Municipal tem um número insuficiente de elementos e será por isso que não realiza mais acções de vigilância, nomeadamente nas zonas mais atingidas pela sinistralidade rodoviária. No entanto, não me parece que a fiscalização do tráfego rodoviário seja a principal incumbência da Polícia Municipal (Missão da Polícia Municipal de Lisboa). Aliás, tenho dúvidas que tais acções estejam dentro do raio de acção da mesma.

    Dando uma olhada às actividades recentes da Polícia Municipal de Lisboa fico com a ideia de que, com 391 efectivos policiais, se podia apresentar mais trabalho feito.

    Eu vivo e trabalho no concelho de Lisboa, não me transporto de forma "entubada", faço-o à superfície, e deve dar para contar pelos dedos de uma mão as vezes em que, ao longo de 7 anos, vi agentes da Polícia Municipal. Ou andam à paisana ou fazem por não serem vistos. Mais ainda, da única vez que recorri à Polícia Municipal a coisa correu tão mal que os resultados foram apenas(?!?) graves indícios de corrupção.

    Está-se mesmo a ver que a maior vantagem do aumento do número de efectivos da Polícia Municipal de Lisboa será o aumento da massa assalariada da Câmara Municipal de Lisboa e a correspondente garantia de mais umas centenas de votos nas próximas autárquicas.

    Acham a vossa USB drive original?

    segunda-feira, dezembro 19, 2005

    Patrão espertalhaço

    sexta-feira, dezembro 16, 2005

    Olhó lençol!!!

    Fotografias de boletins de voto iraquianos: I, II, III, IV,
    V. Não será desperdício de papel?

    «Estado "paga" cursos»

    Durante o debate de hoje Jerónimo de Sousa afirmou que uma das grandes consquistas do 25 de Abril teria a abertura do Ensino Superior aos estudantes com menos posses (monetárias, entenda-se). Muito embora não esteja a ver muito bem nem como nem porque assim tenha sido, não vou discordar.

    No entanto, lembrar tal facto (ou "não facto") fez-me lembrar a notícia do JN de há algum tempo: «Estado "paga" cursos».

    "O Governo vai avançar, em 2006, com a criação de um Vale Ensino Ciência e Tecnologia para ultrapassar o défice de estudantes no Ensino Superior, nas áreas científicas e tecnológicas. A medida, integrada no Plano Tecnológico, ontem aprovado em Conselho e Ministros e apresentado publicamente pelo Governo, passa por um sistema de créditos bancários a estudantes, cujo montante é parcialmente garantido, ou seja, bonificado pelo Estado."

    Ao fazerem uma coisa destas admitem, à partida, que o sistema de acção social do Ensiono Superior não funciona. Depois, vão meter os aspirantes a estudantes numa grande alhada. Já os estou a ver a não fazerem os cursinhos no "tempo regulamentar", a acabar-se-lhe o empréstimo e a terem de ir trabalhar para acabar (ou talvez não) o curso. E no fim quem ganha é a banca, como de costume...

    Para piorar, vem a aí "bolonhização". Com os contornos às linhas mestras do processo de Bolonha que por aí vão aparecendo a coisa ficar feita. Os dois últimos anos do curso vão ser pagos a peso de ouro.

    quinta-feira, dezembro 15, 2005

    Podem ficar descansados...

    Maníacos por feeds! Sejam eles RSS ou atom! Podeis ficar descansados. Encontrei a solução para o vosso problema!

    Com este belo aparelho podereis dar melhor caminho à vossa tara de "absorver" informação à maior velocidade possível. Agora já podem ler os vossos preciosos feeds enquanto...

    quarta-feira, dezembro 14, 2005

    Fazendo umas contas...

    Segundo o que se diz por aí, a futura ligação por comboio de alta velocidade entre Lisboa e Porto será feita 33 vezes por dia em cada sentido. 18 destas ligações serão directas entre Lisboa e Porto e as restantes 15 terão paragens no futuro aeroporto da Ota, em Leiria, em Coimbra e em Aveiro (não necessariamente em todos estes locais, espero eu!!!).

    Actualmente (fiz uma pesquisa para o dia de amanhã no site da CP) fazem-se 19 ligações ferroviárias por dia entre Lisboa e Porto sendo que apenas 14 são inteiramente realizadas pelos serviços Alfa Pendular ou Intercidades.

    Planear realizar 33 ligações diárias entre Lisboa e Porto em comboio de alta velocidade não será demasiado optimista?

    It's alive!!!

    Quando me lembro...

    Não sei se deva rir se deva chorar.

    Sobre o estado da blogoesfera portuguesa

    Vejamos o Blogómetro do weblog.

    Em 21º lugar está (ou estava) O Acidental. Pego neste blog apenas por acaso (ou não). Dos blogs acima dele no Blogómetro mais de um terço são lixo. Dos restantes aproveitam-se alguns.

    Mas n'O Acidental há gente, supostamente séria e de boas famílias, que se dedica a escrever séries de post's (I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII, IX) brincalhões sobre assuntos sérios.

    segunda-feira, dezembro 12, 2005

    Esta é especialmente forte



    Vem daqui.

    O professor contra-ataca: mais do mesmo

    Voltando à questão abordada no post de 6 de Dezembro, O professor e o poeta: o debate de ontem...

    Parece que ninguém se deu a trabalho de corrigir Cavaco Silva. Pelo menos avisá-lo para que não voltasse a fazer má figura. É certo que não fui o único a dar pelo erro.

    No debate da passada Sexta-feira (2005/12/09), com Francisco Louçã, Cavaco Silva voltou a dizer, erradamente, que 3.000.000.000€ são três biliões de Euros. Em Portugal (e em muitos outros sítios), 3.000.000.000€ são três mil milhões de Euros.

    Um candidato à Presidência da República deveria saber falar Português ou, no mínimo, saber estar calado (Cavaco Silva, pelo menos até à pouco tempo, sabia fazer bom uso da táctica saber estar calado).

    P.S: Por terras madeirenses, onde Cavaco Silva é conhecido apenas por Sr. Silva, também se confunde o milhar de milhão com o billion ou o bilhão. Veja-se este artigo no site do Jornal da Madeira. É triste constatar que há "jornalistas"(???) que ganham a vida copiando, na íntegra, o texto de artigos de outros jornais. Pelo menos referem as fontes... O patético é nem sequer saberem o que estão a copiar cometendo assim erros elementares.

    Fica aqui uma boa referência sobre o assunto.

    quarta-feira, dezembro 07, 2005

    Em que é que ficamos? (II)

    Sou cliente do Clix. Recebi uma carta deles.

    "Caro(a) Cliente,

    [...]

    Para si, que já é cliente do Clix, o upgrade para a nova oferta até 16Mbps será automático a partir de Janeiro. No entanto, a partir do final de Novembro, poderá já navegar na sua nova velocidade."

    No entretanto tenho uma ligação de 4044kb/s (down) e 192kb/s (up) em vez dos prometidos 16384kb/s (down) e 400kb/s (up) ou dos anteriores 4092kb/s (down) e 416kbp/s (up).

    Vá-se lá entender esta gentalha. Se estiverem a ir pelo mesmo caminho que a NetCabo o destino vai ser idêntico...

    Os modelos a seguir

    Para quem gosta de andar na moda

    Cascata de lava



    O Kilauea presenteia-nos com imagens de rara beleza. A notícia e a ligação para o Observatório Vulcânico Havaiano.

    terça-feira, dezembro 06, 2005

    Espírito natalício

    Quem tem medo do Google, quem tem?

    Segundo a revista Wired, toda a gente.

    Além dos muitos serviços disponibilizados pelo Google e massivamente utilizados por todo o globo (Google, Google Maps e Google Earth, Blogger, Gmail e muitos outros) outros se vão entretanto juntando:
    - Google Video;
    - Google Base (classificados);
    - acesso sem fios gratuito;
    - sistema operativo baseado em acesso web (provavelmente AJAX);
    - Google Book Search (anteriormente designado Google Print);
    - software de produtividade (tipo Office) baseado em acesso web;
    - comércio electrónico (ver Froogle).

    Não tarda nada lançam uma OPA ao planeta. Quem vos avisa...

    Mais um sobre números

    Aproveitando o embalo providenciado pelo post anterior aproveito para desconstruir aquela velha ideia de algibeira segundo a qual um campo de futebol tem área aproximadamente igual a um hectare.

    A ideia surgiu quando visitei este site. Imediatamente a seguir ao parágrafo inicial aparece uma figura onde se diz que 1.400 hectare equivalem a 1.400 campos de futebol.

    Segundo quem sabe a área de um campo de futebol pode variar entre pouco mais que um hectare (120x90=10.800 metro quadrado) e menos de meio hectare (90x45=4.050 metro quadrado). Mais ainda, os campos destinados a partidas internacionais têm entre 0,825 hectare (110x75=8250 metro quadrado) e 0,64 hectare (100x64=6400 metro quadrado) e os campos onde se disputem partidas da taça do mundo têm que ter área exactamente igual a 0,714 hectare (105x68=7140 metro quadrado).

    Ainda acham que um campo de futebol tem área aproximadamente igual a um hectare?

    O professor e o poeta: o debate de ontem

    O debate entre os candidatos presidenciais Manuel Alegre e Cavaco Silva que passou ontem na SIC quase não se pode classificar de debate tal foi a amenidade da coisa. Mal houve interacção entre os candidatos. Enfim, foi bom para adormecer o telespectador logo após o jantar. Um autêntico perigo para a saúde pública dada a elevada probabilidade de ocorrência de paragens digestivas.

    O breve trecho que ainda me provocou algum entusiasmo foi aquele em que Cavaco Silva se referiu ao futuro aeroporto da Ota dizendo que este vai custar "mais de 3 biliões de Euros". Segundo o licenciado em Finanças pelo Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras, Lisboa, doutorado em Economia pela Universidade de York, Reino Unido, antigo docente do ISCEF e da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa e actual Professor Catedrático na Universidade Católica Portuguesa o aeroporto da Ota irá custar mais de 3.000.000.000.000€!!! Exactamente, doze zeros!!! O número correcto será este, 3.000.000.000€, mil vezes mais pequeno, apenas com nove zeros.

    Como é que alguém com aquela formação pode cometer a imprecisão grosseira de confundir o bilião (um milhão de milhões, a unidade seguida de doze zeros) com o billion ou o bilhão (mil milhões, a unidade seguida de nove zeros)?

    segunda-feira, dezembro 05, 2005

    A piada do momento... do mês... do ano... da década...

    Sobre o estado da nação:

    "As traças roeram as sacas da naftalina"

    in Bandeira ao Vento